segunda-feira, 26 de junho de 2017

Resenha: "O segredo dos corpos", de Dr. Vincent Di Maio e Ron Franscell


Eu me formei em Letras, mas no mestrado pude conhecer os Estudos Culturais, caminho que envolve uma interdisciplinaridade tão grande e tantas possibilidades de pesquisas que me trouxe percepções aprofundadas até mesmo para os meus hobbys e interesses fora da academia. Criminalística, exclusão social, violência e seus efeitos nos sujeitos são assuntos pelos quais sempre me interessei - na verdade, já prestei concurso para investigadora da Polícia Civil e pretendo fazê-lo de novo, embora tenha quase certeza que não conseguiria passar no teste físico.

Já assisti a inúmeros documentários sobre o tema e li outros tantos livros, mas, à exceção das obras da Ilana Casoy, não há muitas publicações em português elaboradas especificamente por especialistas (há muitos livros por jornalistas e escritores) e comprar livros importados requer um dinheiro que eu não tenho hoje em dia.

O livro O segredo dos corpos, da DarkSide Books, foi uma agradável surpresa para alguém aficionada pelo tema como eu: narra diversos casos em que o Dr. Vincent Di Maio, renomado patologista forense, trabalhou enquanto atuava como legista e, posteriormente, como consultor. E todas as histórias deixam claro o quanto essa profissão não é nem um pouco glamourosa, como os seriados de TV nos fazem acreditar - e que o salário é baixo quando comparado ao de outras especialidades médicas.

Dr. Di Maio é um velho conhecido dos fãs de documentários policiais, além de ser um dos mentores da Dra. Jan Garavaglia, da série Dr. G: Medical Examiner, exibida pelo canal Discovery Life, que é a responsável pelo prefácio da obra.

Em parceria com o autor Ron Franscell, conhecido por seus livros sobre crimes reais - um gênero literário bastante popular nos Estados Unidos - o Dr. Di Maio oferece uma visão em primeira pessoa daquele profissional sobre o qual, frequentemente, cai a responsabilidade de coletar os verdadeiros elementos que levarão à solução de um crime.

Entre as histórias estão a exumação do cadáver de Lee Harvey Oswald, assassino do presidente John F. Kennedy, devido à propagação de uma bizarra teoria da conspiração e a consultoria prestada durante o julgamento do vigia George Zimmerman, que atirou no jovem negro Trayvon Martin em 2012, alegando que ele apresentava comportamento suspeito.

A escrita permite uma leitura fluida, apesar de algumas informações repetidas a cada novo caso - quase como se as histórias tivessem sido publicadas separadamente antes de serem reunidas do livro, informação que não encontrei. De qualquer forma, o livro consegue manter o leitor interessado, principalmente devido às reviravoltas que ocorrem a cada caso, algumas com resultados mais ou menos esperados, outras com desfechos que não poderíamos imaginar.

Esse é um livro que recomendo bastante. Para quem quiser adquirir, segue o link:

Nenhum comentário:

Postar um comentário